Projeto Luminotécnico ou Projeto Elétrico?

eletrico x luminotecnico

“Qual a diferença do projeto elétrico e projeto luminotécnico?”

“Eu preciso dos dois projetos pra construir minha casa?”

Esses são questionamentos comuns das pessoas que estão interessados em construir uma casa, você também tem essa dúvida? Esclareça agora de uma vez por todas!

Embora haja outros projetos relacionados à execução de casas, nesse artigo vamos nos restringir apenas a esses dois.

Muito resumidamente podemos falar que a diferença básica entre eles é que enquanto o luminotécnico concentra-se no conforto, o projeto elétrico é responsável pela segurança. Pois bem, o projeto luminotécnico tem como finalidade fornecer a iluminação correta ao ambiente para que os usuários possam realizar suas atividades de forma adequada, tirando proveito tanto da iluminação natural como artificial – uma sala cirúrgica necessita de uma iluminação diferente de uma escada de um prédio.  A estética também é uma preocupação do projeto luminotécnico, característica essa que se confunde com o conforto e bem estar. Para que o projeto luminotécnico atenda seus objetivos, este deve indicar as localizações, posições e especificações de lâmpadas e luminárias. “Para cada espaço há uma luz específica. Cada uma delas é responsável pela transmissão de determinada sensação, como, por exemplo, a de tranquilidade, de dinamismo ou de intimidade. Tudo vai depender da função que cada ambiente exerce” (Stiller, O GLOBO, 2012).

O projeto elétrico, como dito anteriormente, tem como finalidade principal a proteção e segurança dos usuários e patrimônio, evitando acidentes com eletricidade e incêndios. Para sua elaboração é necessário o levantamento de todas as cargas dos equipamentos que vão constar na edificação (as cargas de iluminação são obtidas através do projeto luminotécnico), após esse levantamento pode ser dimensionado e especificado eletrodutos, calhas, condutores (cabos e fios), disjuntores, barramentos, quadros entre outros dispositivos. Atendendo às especificações de projeto, o usuário terá a garantia que tudo funcionará a contento.

Sobre a necessidade de realizar os dois projetos, o ideal é que se proceda dessa forma. O que acontece é que na maioria das vezes esse “sonho da construção da casa” é (na maioria da realidade dos brasileiros) acompanhado de muito sacrifício e muitas vezes as pessoas optam por não elaborar o projeto luminotécnico e deixar o posicionamento das luminárias a cargo do projeto elétrico. Eu sempre defenderei que qualquer investimento em projetos bem elaborados é recuperado tanto em redução de desperdícios, barateamento de manutenção e valorização do bem. Entretanto, a obrigação de elaboração vale apenas para o projeto elétrico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *